Fórum de RPG sobrenatural.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada

Ir em baixo 
AutorMensagem
Henry Coleman

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 25/04/2017

MensagemAssunto: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Seg Jan 22, 2018 4:18 pm




Henry Coleman



10 de Outubro - Madrugada

Um mês e meio tinha se passado desde o nascimento de Emma, ela ficou na UTI por algumas semanas por ser baixo peso, por isso demorei a retornar para Nova Orleans, Mas graças ao Destino ela era forma e logo teve alta. Depois disso foram semanas totalmente dedicado aquela pequena jóia rara de olhos pidões e gritos ensurdecedores, Ela teve cólicas durante as madrugadas e muitas vezes só se acalmava e dormia quando estávamos andando de carro, além de que ela precisava ser alimentada regularmente a cada 3horas no Maximo, por isso meus caros eu digo, nunca mais verei uma mãe da mesma maneira. Um bebê limpo e alimentado é lindo, mas trás disso, cuidar de um recém nascido é PUNK!  

Era madrugada e Emma teve mais uma cólica e após ministrar a dose do remédio para colicas, eu a coloquei no carro e saímos para uma volta, normalmente eu apenas ficava rodando os quarteirões, mas hoje eu nem percebi que estava me dirigindo para um lugar especifico até que me deparei nos portões automático que eu conhecia bem. Nos portões do Instituto Filhos do Destino, onde meu irmão Nikolai estuda, e onde Selene leciona. Por alguns segundos pensei em dar a volta e ir para casa, mas respirei fundo, talvez fosse obra do Destino, e eu tinha realmente um pedido de desculpas a fazer.

Eu apertei o botão do interfone e prontamente fui recebido pela segurança, informei quem era e precisei esperar até que Charlotte me deu permissão para entrar. Eu entrei com o carro e segui até a área principal, onde estacionei o carro e sai.  Peguei Emma que ainda estava acordada e a coloquei no Sling preto a mantendo presa junto ao meu torax, dizem que para pequenos era bom estar sempre perto, pois o calor corporal ajudava a equilibrar a temperatura e o contato ajudava a acalmar.

Andei até a casa de Selene e bati em sua porta, ansioso eu coçava a nuca, mas Emma me olhava curiosa. Eu não sabia se era devido estar curiosa com a mudança de rota, ou se estava querendo saber como o tio dela se sairia no pedido de desculpa.   - Ah Emma, o tio não sabe ainda.         - sussurrei para a pequena que agora estava chupando o dedo, seu novo interesse.

Quando a porta se abriu lá estava ela, a mulher mais linda que eu havia conhecido em toda minha vida.  Eu abri um sorriso torto automático, pois era essa reação boba que eu tinha sempre que a via.   - Oi...desculpe o horário...sei que você deve estar brava e decepcionada comigo...mas podemos conversar?         - meu coração estava a mil e sabia que ela podia ouvir isso, céus eu acho até que a Emma estava ouvindo.



Informações do Post:
■Vestindo: ■Falou com:  ■Obs:

Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene Farraday

avatar

Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/02/2017

MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Seg Jan 22, 2018 4:57 pm


Por ser uma vampira, os horários de sono de Selene eram um pouco confusos. Então era natural que em plena madrugada ela estivesse acordada. Os afazeres no instituto requeriam que ela trabalhasse durante o dia, mas ela tinha horários para descanso. De qualquer maneira, Selene estava entretida em sua aconchegante sala de estar lendo um livro de história, pensando em preparar a aula da semana seguinte.

Sim, toda a sua cabana era aconchegante do jeito que Selene gostava. Os tons dos ambientes eram sempre pastéis. A sala tinha um tom de areia nas paredes. O sofá macio era bege claro em um tom apenas um pouco mais claro que o da parede, decorado com almofadas em tons de rosa claro e verde musgo.

O tapete era daquele bastante macios combinando com o tom da parede e das cadeiras à frente do sofá. As cores coordenadas de rosa, bege, verde e areia compunham o ambiente de maneira convidativa para se aconchegar. E assim estava Selene. Com a luz do abajour acesa, debaixo de uma coberta macia, ela lia e estudava.

Foi quando ouviu passos, uma batidinha na porta e uma voz masculina conhecida. Selene sabia quem era, antes mesmo de abrir. Uma confusão de sentimentos tmou conta dela. Mas o fato é que ela se apressou em ir abrir a porta. Ela sentia a falta de Henri. Seu amigo querido por quem ela nutria sentimentos praticamente secretos.

Henry escreveu:
- Oi...desculpe o horário...sei que você deve estar brava e decepcionada comigo...mas podemos conversar?

E lá estava ele com aquele sorrido de sempre. E um bebê no sling. As batidas co coração de Henry eram fortes o suficiente para que Selene ouvisse, e o bebê tinha cheirinho de céu. Selene não fazia ideia de como Henry estava ali, que criança era aquela, mas Selene fez o que era mais natural para ela.

- Henry! - Ela sentiu os pelos to corpo arrepiarem pela emoção - Pelo Destino, entrem! O ar fresco da madrugada pode não fazer em para o bebê!

Ela abriu espaço para que entrassem fechando a porta atrás deles. E ficou admirando Henry, sem acreditar que ele estava na sua frente depois de tanto tempo.

- Por favor senta! quer alguma bebida quente? O que posso fazer para ajudar vocês?

Selene estava morrendo de vontade de pegar o bebê no colo, mas não faria isso se Henry não autorizasse. estava também morrendo de vontade de abraçar Henry, mas manteve suas mãos para si, não sabia em que pé estavam.
_____


Voltar ao Topo Ir em baixo
Henry Coleman

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 25/04/2017

MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Seg Jan 29, 2018 3:22 pm




Henry Coleman



10 de Outubro - Madrugada


O quanto louco é dizer que uma vampira é meu raio-de-sol? Mas é isso, Selene é como a luz do sol em um dia nublado. Quando ela abriu a porta eu pedi desculpas pelo horário e perguntei se podíamos conversar. Naquele instante eu nem pensei o quão louco parecia aquela cena. Eu tinha dado um bolo nela, sumi por um mês e agora estava ali em sua porta com um bebe no meio da madrugada. Só me dei conta disso quando ela me convidou para entrar dizendo que o ar da madrugada podia não fazer bem para um bebe.

Eu entrei na casa dela, já tinha estado ali muitas vezes, mas sempre era como se fosse a primeira. A sala tinha um ambiente agradável e aconchegante em tons pasteis, e tinha um cheiro sempre peculiar, um cheiro que eu só sentia ali. Era como se fosse flores secas com especiarias,mas mesmo com meu olfato super aguçado lupino eu nunca conseguiria citar todos aqueles cheiros. Era incrivelmente delicioso e acolhedor.

-  Por favor não precisa se preocupar.    Eu vim para conversar e explicar o porque faltei ao nosso encontro.     - Respondi prontamente quando ela perguntou se queria alguma bebida, pois sabia que naquele momento tinha que ser como tirar um bandaid, rápido e direto. Então com cuidado tirei Emma do sling (um tipo de canguru) e só então com ela no colo a virei para Selene e disse   -    Essa é Emma... Emma Coleman.     - fiz uma pequena pausa para baixar minha voz, com receio que a bebê pudesse entender o que eu dizia, sei que era bobo da minha parte, mas...o que eu sei sobre bebês?   -   Ela é filha da Erica...Erica sofreu um acidente. Me ligaram naquela noite...não conseguiram salva-la, mas foi a tempo de salvar o bebê. Eu nem sabia que ela estava grávida, ela não entrava em contato há muito tempo.         - Selene tinha acompanhado a vida dos Coleman de perto desde a morte dos pais de Henry, ela conhecia Erica assim como conhecia Nicolai.   -  Então eu tive que ir pra Austin buscar Emma e cuidar da papelada de tudo, e não consegui avisar...e desde então as coisas andam enroladas.         - Ele suspirou cansado, aquela era a versão resumida do resumo   -    Você pode me perdoar?      -



Informações do Post:
■Vestindo: ■Falou com:  ■Obs:

Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene Farraday

avatar

Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/02/2017

MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Sab Fev 03, 2018 7:54 pm


Selene mal podia acreditar no que seus olhos estavam vendo. Vivendo a tantos anos nesse mundo como vampira, haviam poucas coisas que ainda poderiam surpreende-la. Henry estava ali, estava bem, e trazia consigo um bebê. A saudade era maior do que qualquer mágoa. E, por mais que tivesse medo do que Henry fosse dizer a ela, ela havia aprendido há muito tempo a controlar seus sentimentos e ouvir o outro lado da história.

A primeira coisa foi oferecer algo que os aquecesse, isso era primordial. Todo resto viria depois. Mas Henry quis logo se explicar. Ele era como Selene afinal de contas, gostava das coisas às claras.

Henry escreveu:
-    Essa é Emma... Emma Coleman. Ela é filha da Erica...Erica sofreu um acidente. Me ligaram naquela noite...não conseguiram salva-la, mas foi a tempo de salvar o bebê. Eu nem sabia que ela estava grávida, ela não entrava em contato há muito tempo.  

Quando Henry fez uma pausa antes de explicar quem era a neném que trazia consigo, Selene não pôde evitar de morder o lábio inferior. Seria a criança filha dele? Mas ele logo esclareceu que era filha de sua irmã Erica... e que Erica havia falecido. O coração de Selene se quebrou em mil pedaços naquele momento ao ouvir o relato de Henry. E com um arrepio na pele, os olhos cheios de lágrimas, se deixou cair sentada no sofá. Eram raros os momentos em que Selene se permitia mostrar fraqueza. Mas com Henry ela não precisava fingir.

- Oh Henry! Eu não sei o que dizer...eu, eu sinto tanto... - E não sabia mesmo. Ela queria cuidar dos dois e protegê-los de todo mal. Mas quem era ela para serquer fazer qualquer coisa nesse sentido?

Henry escreveu:
-  Então eu tive que ir pra Austin buscar Emma e cuidar da papelada de tudo, e não consegui avisar...e desde então as coisas andam enroladas (...)   Você pode me perdoar?

Selene levantou a cabeça e olhou nos olhos de Henry se levantando novamente. Chegou mais perto dele, e fez um carinho na pequena Emma. Olhando novamente para Henry em seguida dizendo:

- Não há o que perdoar. De verdade. O importante é que você está aqui agora. - Selene engoliu seco olhando com ternura para Henry e o bebê. - E eu vou fazer tudo o que tiver ao meu alcance para ajudar vocês. No que eu puder ajudar. - e completou - Além do mais, por nada nesse mundo que vocês vão sair daqui a essa hora da noite. Vão ficar aqui pra se aquecer e se alimentar, combinado?

Tudo que Selene queria naquele momento era que ele nunca mais fosse para longe dela. E queria conversar horas a fio, saber de tud, colocar a conversa em dia.
_____


1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Henry Coleman

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 25/04/2017

MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Dom Fev 04, 2018 2:17 pm




Henry Coleman




10 de Outubro - Madrugada

Quando contei para Selene sobre a morte de Erika, seu pesar foi instantâneo e ela disse que sentia muito   -     Eu sei...     - respondi com sinceridade, todos sentíamos muito afinal Erika apesar de dar trabalho, era uma boa garota... na verdade estávamos devastados, afinal perdemos nosso  pais não muito tempo atrás, e agora perdemos nossa irmã, ficando somente Nicolai e eu -     Me preocupo com Nicolai,como ele está lidando com tudo isso.  Você pode ficar de olho nele para mim?   - disse preocupado com o irmão caçula, mas sabia que Selene faria isso mesmo se não pedisse.

Então eu expliquei para Selene o motivo de eu não ter aparecido ao nosso encontro, eu a tinha deixado esperando para irmos juntos a uma festa, e eu me sentia péssimo por isso. Eu expliquei tudo e pedi perdão, e ela com seu jeito doce disse que não havia nada o que perdoar. Ela então disse que queria que ficassemos ali aquela noite, para não voltar para a estrada, e conhecendo bem o jeito de Selene, eu tinha certeza que ela não deixaria mesmo.   - Obrigada Selly         - Eu ajeitei Emma e então a estendendo disse   - Você pode ficar com ela um pouco, vou pegar a bolsa dela no carro - Deixei Emma no colo de Selene com cuidado e fui até o carro, eu sempre andava com uma bolsa extra no carro, afinal criança era uma bomba de xixi e coco ambulante, sempre vaza fralda e sujam roupas, e eu sempre tinha uma bolsa de mamadeira e leite junto, caso a fome dela surgisse fora de hora.

Quando voltei para casa, podia ver Selene olhando admirada para Emma, que estava brincando com uma mecha de cabelo da vampira.  Sorri com aquela cena, pois Selene tinha jeito com crianças realmente, e não apenas em idade escolar. Eu sorri entrando novamente no ambiente
-  Fica com ela mais um pouco, enquanto eu preparo a mamadeira dela e chocolate quente para nós? o que acha?              - disse indo em direção a cozinha, já conhecia bem a casa de Selene.




Informações do Post:
■Vestindo: ■Falou com:  ■Obs:

Voltar ao Topo Ir em baixo
Selene Farraday

avatar

Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/02/2017

MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   Seg Mar 26, 2018 11:54 pm


Aquela era uma conversa delicada. Não pelo fato de que Henry tivesse sumido sem dar explicações. A maturidade de Selene lhe permitia ter o discernimento de que se o amigo foi pra longe foi por algum motivo. E agora ele estava ali, na frente dela novamente, lhe contando notícias terríveis e tristes que fizeram o coração cheio de compaixão da vampira se fazer em mil pedaços.

Delicada como sempre, Selene disse que sentia muito, e o amigo pediu que ela ficasse de olho em Nicolai. Selene anuiu prometendo sempre cuidar do jovem como se fosse irmão dela própria. Como era natural de Selene, ela não só perdoou Henry como o convidou para pernoitar com a bebezinha que ele carregava consigo. Foi quando ele passou a pequena para os braços se Selene. Imediatamente os olhos da vampira brilharam e ela foi tomada por um amor que nunca sentiu antes.

Pensou, com pesar, que jamais poderia ser mãe, o seu grande sonho quando era viva. Se contentava agora em ser professora e em cuidar de todos aqueles adolescentes, mas raros foram os momentos que pôde ter um bebê tão pequeno e delicado nos braços. E a filha de Erika era linda, uma bonequinha, um pequeno anjo de olhos curiosos e cheios de vida e inocência.

- Oi Emma... - Selene sussurrou delicadamente, sorrindo para a pequenina.

Selene mal ouviu Henry voltar, de tão maravilhada que estava de ter a pequenina Emma nos braços. Ela sorria para a pequena quando Henry entrou e a pequena a olhava com curiosidade, segurando uma mexa dos cabelos castanhos da vampira com seus pequeninos dedinhos.

Henry escreveu:
-  Fica com ela mais um pouco, enquanto eu preparo a mamadeira dela e chocolate quente para nós? o que acha?  

A vampira teve dificuldade de tirar os olhos da pequena Emma e olhar novamente para Henry parado ali à sua frente. Mas quando o fez, viu o lobisomen sorrindo diante delas. Aquele sorriso que tanto amava. Selene suspirou sem desfazer o sorriso dos lábios pálidos.

- Eu acho uma ótima ideia... - então olhou de novo para a neném e disse para ela - É uma ótima ideia, não é, Emma? Uma ótima ideia mesmo! É sim, é sim... - ela dizia com carinho e uma alegria que há muito não sentia.
_____


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cabana de Selene Farraday - 10 de Outubro - Madrugada
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Quarto - Selene D’Angelys McWolf e Andrômeda Athena Walker
» Ω Nathan Ragueneau |Teste Feiticeiros de Selene| Been to Hell... I can show you the devil!
» O Olimpiano e a Semi-Deusa
» Magazine Top Gang / Outubro 2014
» COMO CONVERTER UM S925 HD MINI EM TOCOMSAT DUO HD MINI

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Sons Of Destiny :: Cabana de Selene Farraday-
Ir para: