Fórum de RPG sobrenatural.
 
InícioInício  CalendárioCalendário  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 12 de Setembro - Bem vinda Megara!

Ir em baixo 
AutorMensagem
Victoria Laveau Murdock

avatar

Mensagens : 5
Data de inscrição : 12/02/2017

MensagemAssunto: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Qua Dez 20, 2017 12:01 am



Welcome Meg!


Eu confesso que fiquei um tanto intrigada quando Maxon me mandou uma mensagem ontem perguntando se eu poderia esperar na cachoeira, onde precisaria de uma ajuda.
Imaginei com toda a certeza do mundo que era um dos seus planos surtados para que juntássemos nossos pais.
Pois é né, estranho, eu querer que minha mãe se case com o pai dele, mas a verdade, é que esse é um sonho meu e de Max desde que eu tinha 10 anos e nos vimos pela primeira, quando seu pai veio a uma reunião e o trouxe junto.
Foi engraçado, nos estranhamos no começo porque ele dizia que King estava triste por causa que amava a minha mãe e eu achei ruim e bati o pé porque eu achava que mamãe deveria se casar com o meu pai. Foi uma grande discussão, que acabou com King indo embora e castigando Max, e com minha mãe e pai explicando que eles não se casariam pois não eram nada mais que amigos, e eu não acreditei nisso até meus 13 anos, quando vi minha mãe pela primeira vez chorar depois de uma discussão com King.
Foi quando eu soube que ela o amava tanto quanto Max dizia que seu pai amava á ela.
Eu amo o meu pai, e também sei que há uma moça a quem ele ama, e que eu soube que recentemente voltou à cidade.
Eu sei que a relação entre o Elder e meu pai não é nada boa, mas seja lá o que aconteceu, já faz muito tempo e está na hora de seguir em frente.
Assim, depois de que estive bem com as história com meus pais, me reuni com Max e desde meus 14 anos bolamos planos que até agora tem sido falhos quando se trata de juntá-los. Minha mãe é tão teimosa às vezes.
Depois da mensagem enigmática de Max, tentei ligar para o bobalhão o dia inteiro, tanto que acho que até chateei Aiden com minha insistência, e mesmo assim Maxon me ligou de volta era quase meia-noite.
Eu amava aquele garoto como um irmão, mas ás vezes eu queria o esfolar vivo.
Passou quando ele explicou porque ele precisava da minha ajuda, e eu fiquei mais do que feliz quando aceitei a missão que ele me deu.
Maxon, seu pai e o meu pai podiam parecer todos durões quanto queriam, mas no fundo são só os maiores ursos de pelúcia que eu já vi.
Quando Max me contou ao telefone a história de Megara, meu coração se partiu por ela, mas fiquei ainda mais orgulhosa do Elder King, por ter a aceitado sem pensar duas vezes.
Eu podia me relacionar um pouco com a história da garota que Maxon ia me apresentar, afinal de contas, eu sou adotada, mas no fim eu tive minha vida inteira para me acostumar, sem contar que eu sabia que era fae, e onde eu sou acostumada, tudo é novo para ela.
Depois que Max me contou do que se tratava, pedi a minha mãe permissão para não ir à aula hoje, e no fim ela deixou, por que Max e eu temos as mais puras das intenções.
Como esperado Max estava atrasado, ele tinha combinado às 07h30m, e já tinham se passado 20 minutos desse horário, quando ele apareceu na trilha ao lado de uma menina baixinha loira.
Ele chegou perto e o abracei.
- Senti sua falta mano.
Ele sorriu e me disse que também sentia a minha, e logo me apresentou à menina. Ela era tão bonita, feito um botão e sua aparência era delicada devido a sua altura, ela realmente parece uma fada, ao contrário de mim com essa altura de elfo guerreiro.
- Muito prazer Megara, sou Victoria Laveau Murdock, amiga desse bobão aí, e a guia especializada em te mostrar o quão maravilhoso é este lugar. - Dei atenção a Max que observava nossa interação. - Fora daqui, você tem aula, deixa que eu fico com ela.
Expulsei Max que foi embora com a promessa de nos ver no almoço, e voltei atenção para o que esperava ser uma boa amiga.
Eu não era amiga de garotas em sua maior parte, porque a maioria delas se aproximavam de mim por causa da minha mãe e pai, assim eu ás evitava, mas queria que com Megara fosse diferente.
- Pode me chamar de Tori, trouxe uma cesta de piquenique com nosso café da manhã.
Estiquei o cobertor na beira da cachoeira, e a convidei para se sentar. Maxon tinha escolhido o melhor lugar para nos encontrarmos, desde que a cachoeira era meu lugar favorito de todo o instituto.
- Então o que tem achado do nosso pequeno pedaço de céu até agora?

Falou com Megara XXX Max citado e postado com autorização da player
Vestida assim

Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
Voltar ao Topo Ir em baixo
Megara Foorten

avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Qua Dez 20, 2017 8:23 pm

Ainda posso mudar de ideia?!
falou com: Tori; citou: Maxon, Maverick; local: Mausoléu Alpha/Cachoeira Shadow Falls; vestindo: isso; editável;

Eu realmente não fazia a menor ideia do que esperar do tal instituto, mas foi impossível negar algo para aquele garoto ao ver a empolgação dele quando teve a ideia de me levar para conhecer uma amiga dele e o lugar, assim que Maverick voltou para a casa no final da tarde do dia anterior não só encontrou um Maxon radiante como também uma pequena garota loira esbaforida por ter ficado um bom tempo correndo pelo bosque tentando pegar o lobo que parecia não se cansar nunca, depois de um tempo em que eu estava deitada na grama com um largo sorriso nos lábios e tentando recuperar o fôlego foi finalmente possível me virar para ele e comentar sobre a ideia de Max, o alfa concordou prontamente e abriu um sorriso.

Não é que eu tenha problema em acordar cedo, eu não ligo pra isso, levantei e tomei um banho, ficando um bom tempo enrolada na toalha tentando descobrir o que vestir, juro que já estava me arrependendo de ter concordado em conhecer o famoso instituto com a amiga de Maxon, eu não fazia ideia de como me vestir pra ir nesse lugar, e se eu colocasse algo que ficasse totalmente estranho e chamando a atenção de todos pra mim? Não mesmo, essa não era a minha intenção, talvez esse seja o motivo de ter optado por algo mais básico, um jeans claro rasgado, uma blusa rosa claro com algumas flores estampadas, e por cima coloquei uma jaqueta jeans - porque sim, jeans não é algo que chama a atenção, não na maioria dos lugares pelo menos - nos pés um par de botas marrom, já o cabelo resolvi deixar ele solto.

Abri a porta do quarto pronta pra sair e chamar Maxon, mas antes mesmo de dar um passo pra fora do quarto mudei de ideia fechando a porta, acredite pode parecer algo bobo, mas na minha cabeça isso estava causando uma grande confusão e devo ter aberto e fechado essa porta umas cinco vezes pelo menos - Quem sabe o Max não muda de ideia se chegar aqui e achar que eu estou dormindo... - falei sozinha mais comigo mesma do que qualquer outra coisa, cheguei a olhar pra cama que parecia bem convidativa e muito mais acolhedora do que a ideia de ir para um lugar onde eu não conhecia ninguém, mas antes que eu pudesse fechar a porta e voltar para o quarto vi Max e Maverick aparecerem na porta de seus quartos com sorrisos divertidos nos lábios, eu confesso que tinha a sensação que eles haviam ouvido esse meu dilema todo e estavam se divertindo com isso, vi que Max já parecia pronto pra sair e Maverick estava mais uma vez de jeans e colete - Não é justo vocês ficarem usando essa coisa de 'super audição' de lobos - falei agitando as mãos no ar e mostrando a língua pros dois - Mas já vi que não vou conseguir fazer você mudar de ideia, então já estou pronta - falei com um sorriso dando um passo pra frente e fechando a porta nas minhas costas.

Confesso que não vi muito bem o caminho que fizemos até o instituto, eu ainda precisava me acostumar com essa coisa de os King saírem para todos os lados de moto, mas no momento eu ainda era uma pessoa que se permitia ficar de olhos fechados no trajeto, ou pelo menos em grande parte dele.

Não demorou muito para que chegássemos em uma floresta onde Maxon começou a andar como se conhecesse como a palma de sua mão, mas ele fazia questão de me esperar e até mesmo me ajudar nas partes mais complicadas. Eu perguntava algumas coisas sobre o lugar, mas Max ficava sendo enigmático a todo momento, eu podia ouvir um barulho de água que ia ficando cada vez mais próximo a medida que andávamos e logo chegamos a uma cachoeira linda, parei ao lado dele assim que ele parou de andar e só então eu reparei na menina morena parada ali, ele se aproximou da garota e os dois se abraçaram, cruzei os braços nas minhas costas enquanto tentava deixar os dois a vontade me virei tentando ver o caminho por onde tínhamos vindo. Não demorou muito tempo para que Max me apresentasse pra garota. - Muito prazer Megara, sou Victoria Laveau Murdock, amiga desse bobão aí, e a guia especializada em te mostrar o quão maravilhoso é este lugar. - me virei para a menina.

- É um prazer Victoria - falei sorrindo para ela - Você deve ser uma ótima guia mesmo, porque o Max ficou BEEMMM animado quando teve a ideia de me trazer aqui - falei fazendo uma leve careta pra ele assim que disse isso.

- Fora daqui, você tem aula, deixa que eu fico com ela. - ouvi Victoria falar e não demorou muito para que Max saísse dizendo que nos encontraria no almoço - Pode me chamar de Tori, trouxe uma cesta de piquenique com nosso café da manhã. - ela falou estendendo uma toalha.

- Não precisava se preocupar com nada disso - falei enquanto me aproximava da cachoeira observando melhor o lugar, era simplesmente lindo, aquele talvez fosse uma daquelas coisas que eu sempre vi em fotos mas na verdade nunca havia imaginado muito sobre como seria ver uma de perto, afinal, nos últimos anos isso não era algo que parecia ser possível - Mas de toda forma obrigada por isso Tori, e desculpa por ter te dado trabalho - falei me virando e sentando ao lado dela.

- Então o que tem achado do nosso pequeno pedaço de céu até agora? - ouvi ela perguntar e sorri sem conseguir desviar os olhos da cachoeira.

- Eu não sei o que dizer, esse lugar é lindo - comentei me virando pra ela com um sorriso nos lábios sem conseguir encontrar as palavras pra falar como eu havia achado aquele lugar incrível.

Thanks Maay; From TPO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Victoria Laveau Murdock

avatar

Mensagens : 5
Data de inscrição : 12/02/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Sab Jan 13, 2018 3:02 pm



Welcome Meg!

Algumas coisas a gente simplesmente sabe de cara.
Não é preciso poderes ou sexto sentido para isso, às vezes nós podemos sentir no fundo do nosso âmago que estamos certos.
Foi por isso que não me neguei a ajudar a Max a convencer a Megara a vir para o instituto, porque de cara eu sei que ela é uma grande pessoa e também sei que aqui é o lugar dela, e quando eu me refiro ao aqui, não quero dizer somente sobre o instituto, estou dizendo também sobre ela ser uma King, ser parte do time Tori e Max, que agora seria Tori, Max e Meg, ser parte da grande coisa mágica que acontece aqui em Nova Orleans.
Megara como se era de esperar de uma fada, era muito bonita e com traço bem delicados, e mesmo com sua herança mestiça, aquele brilho especial na sua ele mostrava pra quem soubesse o que procurar o seu sangue mágico.
Preparei-nos um belo piquenique e estendi a toalha, enquanto Meg me agradecia e pedia desculpas por ter dado trabalho.
- Foi um prazer, mas não precisa se desculpar. A comida foi toda feita pelas cozinheiras aqui do instituto, eu só coloquei as coisas em uma cesta e trouxe para cá.
Terminei de arrumar a toalha e me sentei, colocando para fora da cesta todas as maravilhosas guloseimas que um jovem adora comer no café da manhã. E
enquanto Meg se sentava ao meu lado, aproveitei para perguntar o que tinha achado do instituto até agora.
Megara escreveu:
- Eu não sei o que dizer, esse lugar é lindo.
Sorri com isso, porque sim o instituto e suas áreas eram lindos, um lindo parque preservado, com paisagens de tirar o fôlego.
- Sim aqui é.
Respirei fundo o ar limpo e com cheiro de mata e água que permeia o ar, e peguei um pouco de frutas em uma tigela e entreguei a Megara.
- Pra você entender o porque é importante o instituto e porque é importante que você venha para cá, você precisa entender o porque ele foi criado. - Peguei uma tigela para mim e a enchi com frutas também. - Minha avó, mãe da minha mãe era Marie  Leveau, você já deve ter ouvido histórias dela com ela sendo uma feiticeira vodu aqui em Nova Orleans. - Mordi um pedaço de manga mastiguei, saboreando a gosto doce da fruta - Ela realmente era uma bruxa e naquela época, ferais como os que atacaram você, eram um problema, assim como também às diversas batalhas que existiam entre as raças. Um de seus maridos tinha o sonho de um lugar seguro, onde todo jovem sobrenatural, deveria vir para aprender a lidar com seus dons. Esse sonho também se tornou o da minha avó, que anos depois criou o instituto Filhos do Destino para Jovens Sobrenaturais. Esse local foi escolhido, pois ela acreditava que as divindades tinham tocado esse lugar com suas bençãos.
Respirei fundo e comi mais um pouco esperando que Megara também se alimenta um pouco mais. Esse era um tipo de informação importante assim queria que ela entendesse o quão especial era esse local tanto para nós como também para aqueles que o idealizaram.
- No instituto, não eram permitido que os jovens guerreassem entre si, então mesmo que vários clã, covens e grupos de sobrenaturais estivessem batalhando lá fora, aqui os jovens deveriam existir em harmonia, era uma zona neutra. Aqui também foi criado o conselho sobrenatural.
Agora vinha a parte difícil, mesmo que eu nunca tinha conhecido Marie Leveau, ela era mãe da minha mãe e eu podia sentir a presença dela a cada respiração que eu dava. Eu podia sentir sua proteção, nos meus ossos e às vezes, pouco antes e dormir, podia sentir seu beijo quente de boa noite.
- Passou-se anos, minha avó já tinha perdido os dois homens que ela amava, e minha mãe era uma mulher adulta, quando um enorme ataque feral se abateu sobre esse lugar. Não se sabe como isso foi possível desde de que ferais não tem consciência, assim são basicamente seres solitários, mas naquele dia uma grande horda atacou o instituto, e no fim, mesmo com todos os guardas e professores poderosos e os elders, perderíamos a batalha.
Pude sentir lágrimas nos meus olhos, mas respirei fundo e juntei todas as minhas forças para evitar que elas caíssem.
- Marie Laveau que era uma necromante poderosa, seguiu sozinha até a clareira de rituais, pois temia que seus jovens morressem, e em um ritual poderoso e sem comparação, invocou as divindades, e junto a eles, usou sua própria essência para criar uma barreira protetora, dando fim a sua vida carnal. A barreira protetora foi levantada e todos os ferais morreram naquela noite, salvando assim os jovens que ela tanto amava. Ferais e nenhum ser do mal, podem ultrapassar essas barreiras.
Uma lágrima escorreu, embora eu tivesse lutado muito para que isso não acontecesse. Marie Laveau era considerada a maior heroína de nossa raça, e embora ela tenha deixado seu legado, eu sei que minha mãe sente muito a falta dela.
- O sacrifício não só salvou o instituto, como também emocionou todas as famílias, que em sua homenagem pararam as batalhas e fizeram um acordo de paz eterna. Mary acreditava que o futuro do nosso mundo dependia dos jovens, assim ela deu sua vida para a segurança deles. Vir para esse lugar, passar os anos aprendendo, é a forma que nossa geração e as futuras, tem para honrar o sacrifício dela em prol das raças.
Sentindo ainda o nó ainda na garganta, peguei uma garrafa de suco e dei um gole, de modo que a rouquidão saísse da minha voz.
- Entende agora porque nós jovens amamos esse lugar? No fim não é só pela paisagem ou o aprendizado. É sobre, honra, segurança e amor ao próximo.

Falou com Megara XXX Citado: Marie Laveau e Charlotte
Vestida assim
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
Voltar ao Topo Ir em baixo
Megara Foorten

avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Sab Jan 13, 2018 6:10 pm

Ainda posso mudar de ideia?!
falou com: Tori; citou: Maxon, Maverick, Adam; local: Cachoeira Shadow Falls; vestindo: isso; editável;

Logo que chegamos no local Max me apresentou para a garota que estava ali, mas não demorou muito para que ela falasse que ele tinha aula, mas que ela tomaria conta de mim, sorri se graça pra Tori por um momento não gostando da ideia de dar trabalho, mas enquanto ela estendia uma toalha e colocava algumas comidas em cima.

- Foi um prazer, mas não precisa se desculpar. A comida foi toda feita pelas cozinheiras aqui do instituto, eu só coloquei as coisas em uma cesta e trouxe para cá.

Cheguei a abrir a boca para responder Tori quando minha atenção foi para a cachoeira e eu acabei me distraindo com o local que era lindo, talvez eu não estivesse conseguindo disfarçar muito bem o quanto estava encantada com a cachoeira, mas confesso que nunca havia visto uma de perto, e era muito mais bonito do que as imagens que vemos em fotos. Só me dei conta de que não havia falado nada quando ela me perguntou o que eu estava achando sobre aquele lugar que era maravilhoso, vendo um sorriso surgir nos lábios dela.

- Sim aqui é. - ouvi ela falar e tive a impressão de ouvir um leve toque de orgulho ao falar daquele lugar, ela realmente parecia ser apegada ao instituto de uma forma que eu não conseguia nem imaginar.

- Obrigada - falei pegando a tigela com frutas que ela me entregava.

- Pra você entender o porque é importante o instituto e porque é importante que você venha para cá, você precisa entender o porque ele foi criado. - ouvi ela falar enquanto colocava um pouco das frutas na boca e concordei com um aceno de cabeça, seria bom saber um pouco sobre a história do lugar ao invés de só ouvir as pessoas dizerem que eu deveria ir pra lá - Minha avó, mãe da minha mãe era Marie Leveau, você já deve ter ouvido histórias dela com ela sendo uma feiticeira vodu aqui em Nova Orleans. - enquanto ela comia um pouco de fruta eu pensava em tudo o que já tinha ouvido falar sobre as pessoas da cidade, mas tinha pouco tempo que eu estava ali, e a verdade é que eu nunca tinha ouvi falar da avó de Tori.

- Acho que não cheguei a ouvi falar, na verdade se ouvi não devo ter prestado atenção. - comentei com um sorriso sem graça pra ela - Na verdade acho que antes de eu ser atacada eu não acreditava muito em tudo isso, confesso que não levei muito a sério quando o Maverick e um outro rapaz, acho que ele se chamava Adam, me perguntaram sobre coisas incomuns acontecendo comigo, eu realmente não fazia ideia do que eles estavam falando. - falei, mas em seguida me calei voltando a comer um pouco mais das frutas, acho que eu havia encontrado um pedaço de melão ali no meio, mas ouvi Tori continuar a falar.

- Ela realmente era uma bruxa e naquela época, ferais como os que atacaram você, eram um problema, assim como também às diversas batalhas que existiam entre as raças. Um de seus maridos tinha o sonho de um lugar seguro, onde todo jovem sobrenatural, deveria vir para aprender a lidar com seus dons. Esse sonho também se tornou o da minha avó, que anos depois criou o instituto Filhos do Destino para Jovens Sobrenaturais. Esse local foi escolhido, pois ela acreditava que as divindades tinham tocado esse lugar com suas bençãos. - ela falava enquanto comia um pouco mais.

- Acho que consigo imaginar o porque ela acreditava nisso. - falei som um sorriso, mais uma vez desviando o olhar para o lugar.

- No instituto, não eram permitido que os jovens guerreassem entre si, então mesmo que vários clã, covens e grupos de sobrenaturais estivessem batalhando lá fora, aqui os jovens deveriam existir em harmonia, era uma zona neutra. Aqui também foi criado o conselho sobrenatural. - concordei com um aceno de cabeça para a garota enquanto eu acabava de comer as frutas e colocava a vasilha vazia apoiada no chão ao meu lado.

- Passou-se anos, minha avó já tinha perdido os dois homens que ela amava, e minha mãe era uma mulher adulta, quando um enorme ataque feral se abateu sobre esse lugar. Não se sabe como isso foi possível desde de que ferais não tem consciência, assim são basicamente seres solitários, mas naquele dia uma grande horda atacou o instituto, e no fim, mesmo com todos os guardas e professores poderosos e os elders, perderíamos a batalha. - eu senti um leve arrepio percorrer meu corpo de lembrar quando Frankie me atacou, a ideia de várias criaturas como ele de fato me assustavam um pouco, sacudi de leve minha cabeça tentando não lembrar daquilo - Marie Laveau que era uma necromante poderosa, seguiu sozinha até a clareira de rituais, pois temia que seus jovens morressem, e em um ritual poderoso e sem comparação, invocou as divindades, e junto a eles, usou sua própria essência para criar uma barreira protetora, dando fim a sua vida carnal. A barreira protetora foi levantada e todos os ferais morreram naquela noite, salvando assim os jovens que ela tanto amava. Ferais e nenhum ser do mal, podem ultrapassar essas barreiras. - ouvi ela falar enquanto uma lágrima escorria pelo rosto dela - O sacrifício não só salvou o instituto, como também emocionou todas as famílias, que em sua homenagem pararam as batalhas e fizeram um acordo de paz eterna. Mary acreditava que o futuro do nosso mundo dependia dos jovens, assim ela deu sua vida para a segurança deles. Vir para esse lugar, passar os anos aprendendo, é a forma que nossa geração e as futuras, tem para honrar o sacrifício dela em prol das raças. - ela falou e tomou um gole de suco.

- Tori, eu sinto muito pela sua avó - falei olhando para ela - Eu imagino que ela deve ter sido uma pessoa incrível, acho que poucas pessoas iriam se dispor assim a se sacrificar pelos outros - dei um leve sorriso que não chegou a se estender aos meus olhos pra ela.

- Entende agora porque nós jovens amamos esse lugar? No fim não é só pela paisagem ou o aprendizado. É sobre, honra, segurança e amor ao próximo. - ouvi ela falar ainda um tanto emocionada.

- Eu acho que entendo Tori, e de fato parece mesmo ser um lugar incrível, não só por tudo isso - falei apontando pro lugar a nossa volta - Mas por tudo o que parece representar para todos

Tudo o que ela havia me falado sobre a história do lugar, como tudo mais o que vinha acontecendo nos últimos dias, eu simplesmente sentia que minha vida era parte de algo do qual eu não tinha a menor ideia.

- Tori... - chamei a menina um tanto sem jeito - Eu sei que você falou com o Max que ficaria aqui comigo, mas acho que eu preciso de um tempo sozinha pra pensar em tudo isso um pouco... Você se importa? - perguntei olhando para a garota - Mas eu me viro e vou pra outro lugar, como ali... - falei sem ter muita certeza e apontando para a direção de onde eu achava que eu e Max havíamos vindo, mas era no meio de uma floresta e sinceramente, naquele momento tudo parecia igual pra mim.

Vi a garota sorrir e se levantar, falando que eu podia ficar ali, provavelmente porque a chance dela se perder seria menor do que eu, a agradeci enquanto ela se afastou.

Fiquei um tempo sentada na beira da água observando meu reflexo enquanto minha mente vagava não só pelo que Tori havia dito, mas também por tudo o que Max e Maverick já haviam me falado do lugar enquanto tentavam me convencer sobre ir para o instituto.

Eu entendo que estava bastante resistente quanto a ir para o instituto quando Maverick e Maxon conversaram sobre isso comigo, não é que eu tivesse algo contra o lugar, na verdade eu nem conhecia o instituto até então, mas depois dessa conversa com Tori, de saber um pouco mais sobre o lugar, confesso que algo parecia ter mudado dentro de mim, não que eu ainda não tivesse nenhum receio de não ser aceita pelas pessoas ali, mas talvez aquilo simplesmente não me assustasse tanto, não mais pelo menos.

Peguei meu celular e fiquei um tempo decidindo se iria ou não fazer aquilo, mas logo meus dedos discaram aquele número que em pouco tempo estava se tornando familiar e não demorou muito tempo para que eu ouvisse a voz de Maverick do outro lado da linha me trazendo mais uma vez uma sensação de conforto - Maverick, eu sei que deve estar ocupado mas... - parei um pouco para respirar fundo, eu podia ouvi-lo do outro lado da linha me perguntando se tinha acontecido algo, eu não cheguei a responder a pergunta dele diretamente, eu realmente sentia que precisava fazer aquilo, mas não por telefone - ...eu preciso falar com você... tem como você vir aqui? Ou o Max ou o Luke me levarem até algum lugar onde eu possa falar com você? - perguntei sem perceber que minha voz diminuía de tom algumas notas - Por favor? - perguntei um tanto incerta enquanto apoiava a lateral do meu corpo em uma das pedras da borda da cachoeira, respirei fundo enquanto com a ponta dos dedos tocava de leve a água.


Thanks Maay; From TPO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Victoria Laveau Murdock

avatar

Mensagens : 5
Data de inscrição : 12/02/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Qua Jan 17, 2018 9:42 pm



Welcome Meg!

Eu não queria que Meg se sentisse mal de forma alguma, mas algo tocou em meu coração e me disse que eu tinha que contar a história do instituto e do sacrifício feito por Marie, para que ela entendesse o quanto esse lugar era importante para os sobrenaturais.
Deixei de fora que o que houve aqui em Nova Orleans foi tão grande, que outros continentes seguiram o exemplo e criaram Institutos ao redor do mundo e também criaram conselhos em cada continente. Ela já tinha muito para assimilar, e agora que ela sabia história é que vinha a parte divertida, que era conhecer o instituto.
Exceto que a história parece ter comovido Meg, tanto quanto eu me comovi ao contar e ela ficou um pouco abalada, a ponto de pedir uns minutos sozinhas para pensar, e falou que caminharia por um caminho, mas estava um pouco incerta de onde ir.
- Claro fique a vontade, vou estar próximo. Não se preocupe e se mantenha na trilha, ela tem indicações e te leva direto para o lago.
Quando ela estava saindo foi quando pensei que toda aquela conversa e meu lado sentimental podia ter assustado ela.
- Meg! - Chamei - Eu não queria fazer você sentir mal e se fiz eu sinto muito.
Eu realmente sentia. Vi quando ela puxou o celular e fechei meus sentidos para não ouvir a conversa. Assim como outros sobrenaturais, a audições do fae era mais aguçada do que a dos humanos podendo ouvir a grandes distancias, mas eu não queria me intrometer e usei toda a minha atenção, focando na cachoeira que caia lindamente a está hora do dia e as histórias que a rodeavam.

Falou com Megara XXX Citado: Marie Laveau
Vestida assim
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
Voltar ao Topo Ir em baixo
Maverick King

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 04/02/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Qua Jan 17, 2018 9:50 pm


Susto dos grandes!


Receber a ligação de Meg, dizendo que queria conversar comigo, quando ela deveria estar fazendo seu primeiro tour pelo instituto, me deixou de cabelos em pé.
Meg era uma menina muito independente, e para ela ligar para mim, pedindo para estar comigo, algo errado tinha acontecido.
Sua ligação foi enigmática, o que me deixou morrendo de medo de algo grave ter acontecido com ela.
Eu não podia tirar Max ou Luke da aula, assim perguntei onde exatamente ela estava, e quando ela me informou que me movi o mais rápido que pude para chegar lá.
Eu adorei a ideia que Max teve de pedir a menina Tori para apresentar o colégio, e que era seguro, mas como todo pai eu me preocupava muito.
Liguei para Charlotte para perguntar se ela sabia de algo, e depois de explicar a situação ela deve ter usados seus dons, pois ficou um minuto antes de me responder que minha menina estava bem e que ela só precisava de mim.
Falar com Charlotte fazia meu coração aquecer. Eu tinha tantas saudades dela e isso me matava, porque nos últimos anos, ela parecia mal notar minha presença.
Mas suas palavras dizendo que Meg só precisava de mim, me amoleceram e me deram aquele sentimento de orgulho, que só um pai sabe o que é.
Eu estava no Filhos da Morte resolvendo umas questões de negócios com a vadia da gerente, vulgo minha ex esposa, quando recebi a ligação, e também quando liguei para Charlotte e o fato dela me tranquilizar, não fez com que eu diminuísse minha velocidade quando peguei minha moto e fui para lá.
Não demorou muito para atravessar os portões, estacionar a moto e peguei a trilha que dava para a cachoeira, encontrando Meg no meio da trilha.
- Ei pequena fada você está bem? O que está errado?
Me aproximei a pegando em um abraço de urso e procurando a nossa volta por qualquer coisa que a tenha ferido.
A soltei do meu abraço protetor e caminhei de volta com ela para a cachoeira, onde Tori estava já de pé.
- Senhor Maverick, que bom vê-lo de novo. Vou deixar vocês a sós.
Ela se aproximou de mim e puxei seu braço para dar um beijo no seu lindo rosto. Quando Charlotte e meu ex melhor amigo Cameron anunciaram a adoção de Victoria, me senti traído e magoado pelas duas pessoas que eu mais amava na vida, fora o meu filho e irmão, mas eu nunca pude manifestar qualquer sentimento negativo para aquela doce menina. Ela era tão pura, bonita e delicada, e no fim ela não tinha nenhuma culpa dos erros dos adultos. Eu amava Victoria como se ela fosse minha, pelo simples fato de que ela era um pedaço de Charlotte.
Aproveitei que Tori tinha deixado todo um piquenique ali e puxei Meg para lá, onde meio desajeitado em meu enorme corpo, me sentei.
- O que houve? Fiquei muito feliz com sua ligação, mas confesso que um pouco preocupado.

Falou com Megara xxx Citou: Tori (FALA COM AUTORIZAÇÃO DA PLAYER), Charlotte, Luke, Maxon, Cameron e Brandi XXX Edições me avisem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Megara Foorten

avatar

Mensagens : 55
Data de inscrição : 21/03/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Qui Jan 18, 2018 6:05 am

Ainda posso mudar de ideia?!
falou com: Maverick, Tori; citou: Maxon; local: Cachoeira Shadow Falls; vestindo: isso; editável;

Depois de ouvir a história de Tori havia me contado, eu sentia que precisava de um tempo sozinha pra pensar em tudo aquilo, sei que provavelmente essa não era a ideia de Max quando me levou pra lá, afinal, eu ainda não havia de fato conhecido o lugar. Pedi a Tori um tempo sozinha vendo e disse para a garota que iria para um lado - onde eu achava que era o lugar de onde eu tinha vindo com Max - mas antes mesmo que eu saísse pude ouvir a voz da garota.

- Claro fique a vontade, vou estar próximo. Não se preocupe e se mantenha na trilha, ela tem indicações e te leva direto para o lago. - ouvi ela falar me indicando a direção, só então reparando na trilha no meio do caminho, dei alguns passos só então vendo as placas indicando o caminho para o lago, antes que eu pudesse falar algo a voz de Tori mais uma vez chegou aos meus ouvidos - Meg! - ouvi ela me chamar e me virei olhando para Tori - Eu não queria fazer você sentir mal e se fiz eu sinto muito.

- Está tudo bem Tori, você não fez nada, é só que nos últimos dias eu sinto que tenho recebido informações demais a respeito de tudo... isso... - falei sem ter muita certeza de como explicar pra ela como era confuso ver que o mundo era muito diferente de tudo aquilo que você conhecia - ou achava que conhecia - durante toda sua vida - Acho que preciso de um tempo pra tentar entender tudo, mas você ainda vai me levar pra conhecer o lugar - falei com um sorriso pra ela enquanto me virava e começava a andar pela trilha.

Depois de ter ligado para Maverick eu estava um tanto distraída pensando em tudo que nem reparei no homem que se aproximava a passos largos até que o senti me abraçando e retribuí o seu abraço - Ei pequena fada você está bem? O que está errado? - ele perguntava enquanto olhava ao nosso redor, só então me dei conta de como ele havia chegado ali rápido e da preocupação estampada em seu olhos, e me xinguei mentalmente por não ter sido um pouco mais clara com ele na ligação. Não demorou muito para que voltássemos para a cachoeira onde Maverick cumprimentou Tori que não demorou muito tempo para se afastar.

Senti Maverick me levar para onde estava a toalha que Tori havia estendido com todas as coisas para o piquenique antes dele se sentar, me sentei ao lado dele e ao mesmo tempo em uma posição que eu ficasse de frente pra ele, uma posição que me deixava de uma forma confortável, eu sabia que se aquela conversa me deixasse mal, eu poderia simplesmente me jogar para frente que em questão de pouco centímetros eu estaria em meio aqueles braços que nos últimos tempos estavam se tornando tão familiares - O que houve? Fiquei muito feliz com sua ligação, mas confesso que um pouco preocupado.

- Não quis te deixar preocupado, me desculpe... - falei olhando para ele e vendo um certo alívio ocuparem o lugar da preocupação por trás daquele olhar - ...eu só senti que precisava fazer isso e não podia ser por telefone... - baixei os olhos e passei encarei a toalha sobre a qual estávamos sentados por um momento, mas ainda podia sentir que Maverick estava me olhando.

Respirei fundo por um momento antes de continuar, não que eu tivesse mudado de ideia novamente depois de ouvir a história de Tori, mas eu não gostava de situações assim, eu nunca sabia ao certo como tocar no assunto.

- Eu sei que não facilitei muito as coisas todas as vezes que você e o Max falaram do instituto comigo... - respirei fundo e tomando fôlego - ...e sei que fui bem resistente quanto a vir conhecer aqui, e mais ainda quando você falou sobre eu vir estudar aqui... - soltei o ar que eu nem sabia que estava prendendo enquanto olhava para a cachoeira - ...desculpa por isso. - falei um tanto sem jeito, sem conseguir encarar ele - Eu não sei te falar o que me fez mudar de ideia, só que quando Tori me contou a história do lugar eu tive uma sensação de que eu precisava falar com você sobre isso e que era certo eu estar aqui, que eu deveria vir para o instituto - falei enquanto respirava fundo, depois de todas as vezes que eu havia me negado sequer a ouvir sobre o lugar, agora eu confesso que me sentia um pouco sem jeito de saber como encarar Maverick enquanto dizia que eu realmente queria dar uma chance para o lugar.

- Sei que as aulas já começaram e tudo, que provavelmente eu vou estar mais atrasada que a maioria das pessoas não só por ter perdido esses dias mas por nunca nem ter imaginado que existia todo esse mundo sobrenatural, mas... - parei de falar por um momento, mexendo um tanto nervosa no meu cabelo e o jogando por cima do ombro - ...será que eu ainda posso querer mudar de ideia e vir pro instituto? Eu prometo que vou me esforçar e tentar acompanhar todas as matérias - falei enquanto encarava as tatuagens nas mãos dele - Eu quero pelo menos tentar... O que você acha? - perguntei um tanto incerta ainda sem olhar nos olhos de Maverick, afinal, eu sei que Max estava na aula, isso significava que as coisas já haviam ao menos começado e eu não sabia se conseguiria entrar assim ou teria que esperar um próximo ano.

Thanks Maay; From TPO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Maverick King

avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 04/02/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Sex Jan 19, 2018 2:48 pm


Susto dos grandes!


Meu coração ainda estava batendo muito rápido, quase com a bateria de uma escola de samba, tudo isso com medo de que algo estivesse incomodando minha menina, e com vontade de rasgar quem quer que fosse.
Mas graças ao Destino pude comprovar que nada tinha a machucado fisicamente, assim fui me sentar com ela, esperando por uma explicação do que estava acontecendo.
Megara se desculpou por me deixar preocupado.
- Não se preocupe, me preocupar com você e sua segurança é o que eu devo fazer, eu sempre vou me preocupar se está feliz.
Então ela começou a explicar que sabia que não tinha facilitado as coisas para mim e para Max quando falamos sobre o instituto e logo se desculpou por isso.
- Você não precisa se desculpar pequena, é normal ser hesitante com aquilo que não conhecemos. Nós te damos o tempo que fosse necessário para se acostumar com a ideia e perceber que é o certo a fazer.
Foi quando ela disse que mudou de ideia, talvez pelo fato de Tori ter contado a história do instituto, e confesso que meu peito se encheu de orgulho, não só por Meg, mas por Tori que por obra de Max tinha entrado no caminho da minha filha e a feito vez o quanto o instituto é precioso.
- Eu sei como é essa sensação. Esse lugar é mágico, e eu também sentia ser certo estar aqui nos meus anos de estudante, esse lugar me ensinou todos os valores morais corretos que eu precisava para ser o alfa. Foi maravilhoso meu tempo aqui.
Deixei de fora o fato de que foi maravilhoso também, porque eu podia ver Char quando quisesse.
Foi quando ela começou a falar que sabia que estava atrasada e que iria se esforçar ao máximo para acompanhar a todos.
- Quanto a isso não se preocupe, que ninguém aqui está atrasado nunca. As aulas começaram só semana passada, e a maioria são só introduções que com leitura você pega rápido e quanto as aulas práticas e especificas para faes, todos os anos estudam juntos. Você só vai estar atrasada nas matérias de ensino médio que você andou perdendo, mas você é inteligente e vai se dar bem no final.
Comecei a guardar as coisas de volta na cesta e ajudei Megara a se levantar.
- Agora chega de preocupação e de pedir desculpas. Você tomou a decisão certa e vou aproveitar que estou aqui e vou eu mesma te apresentar o local. Faz anos que não passeio por aqui então eu vou adorar tanto quanto você.
Terminamos de guardar as coisas e eu não conseguia esconder o sorriso no meu rosto. Quando terminamos de guardar tudo, guiei Meg até a trilha, de volta para a apresentar aos outros locais.
Passamos um dia e uma tarde incríveis, rindo brincando, e fiquei feliz de ver que ela amara o instituto.
Após apresentar ela para Charlotte, fomos para a casa onde Megara arrumou suas coisas, para no dia seguinte, começar oficialmente a estudar no instituto.

Falou com Megara xxx Citou: Tori XXX Edições me avisem

Voltar ao Topo Ir em baixo
Destino
Admin
avatar

Mensagens : 78
Data de inscrição : 04/09/2016

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   Sex Jan 19, 2018 2:54 pm



xxx Ação Finalizada xxx


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.filhosdodestino.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Bem vinda Megara!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
12 de Setembro - Bem vinda Megara!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Sons Of Destiny :: Cachoeira Shadow Fall-
Ir para: