Fórum de RPG sobrenatural.
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 12 de Setembro - Meio da Tarde

Ir em baixo 
AutorMensagem
Valery Collins

avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 01/03/2017
Idade : 23
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Qui Nov 02, 2017 5:47 pm

falou com: bibliotecária; vestindo: isto; local: biblioteca; editável;  

Viver nessa cidade e a todo momento ter a possibilidade de aprender algo novo sobre os seres sobrenaturais era incrível, não me entenda errado, acho que sim, temos inúmeras maneiras e locais onde podemos conhecer o mais variado tipo de pessoas que vão nos ajudar a todo momento a entender o que e quem somos, mas isso não significa que você também não possa ir atrás de algo por sua conta.

Eu não tive uma formação como a maioria dos alunos ali, eu sempre soube ser uma fae, aprendi a controlar meus poderes com meus pais, mas mesmo sabendo sobre as outras raças, tinha um pouco de dúvidas se iria de fato conhecer pessoas com essas habilidades, então quando a oportunidade de vir para Nova Orleans surgiu, não pensei duas vezes antes de aceitá-la.

Por mais que Charlotte sempre tivesse deixado claro que eu poderia estar na biblioteca do instituto pesquisando e muitas vezes tirando minhas dúvidas com os próprios professores, eu evitava um pouco, muitas vezes vi alguns alunos me observando enquanto eu ficava entretida com algo diferente do que eu estava acostumada, e isso os deixava um pouco inseguros quanto a dependerem de mim para ajudá-los, apesar de nunca ter falhado em tentar ajudar alguém, mas alguns casos mais graves muitas vezes tinham um custo bem maior, até mesmo pra mim.

A biblioteca de Nova Orleans sempre teve livros incríveis e bastante interessantes sobre os mais variados temas, eu já estava acostumada a perder muitas tardes ali, em busca de algo que me fizesse entender um pouco mais sobre as outras raças, eu conheço um pouco delas e tudo, mas acredite, quando se trabalha no instituto isso nunca é demais, aqueles alunos conseguem fazer machucados que você com certeza acreditaria serem impossíveis,   mas todos esses anos de estudo eu havia me dedicado um pouco mais a aprender sobre algumas raças que eram mais 'fáceis' de serem machucadas, o que deixava meu conhecimento sobre vampiros bem limitado, mas como tínhamos alguns novatos, era bom eu procurar saber algo mais.

Era engraçado ver como os humanos pegava os livros que falavam de nós, sobrenaturais e os liam como uma história de fantasia incrível, mal sabem eles que isso é bem mais real do que eles imaginam.

- Boa tarde... - Falei baixo para a senhora que cuidava da biblioteca que me respondeu com um aceno de cabeça e logo me dirigi ao fundo, pegando alguns livros que falavam sobre vampiros e o lendo, abrindo um caderno e anotando alguns pontos que por vezes eu achava que eram importantes.

Algumas horas haviam se passado enquanto eu estava entretida no livro e nem percebi a movimentação das pessoas ao meu redor, eu podia sentir minha coluna doendo um pouco e meus ombros um tanto tensos, me mexi um pouco na cadeira sem desviar os olhos do livro, acredite, eu não sabia que um vampiro poderia aprender tanto sobre uma pessoa só de tomar um pouco do seu sangue.



Última edição por Valery Collins em Sab Nov 25, 2017 6:25 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah A. Crawford

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 29/10/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Seg Nov 06, 2017 9:07 pm

[dohtml]

     

     

A shadow is cast wherever he stands



     

Stacks of green paper in his red right hand



Eu adoro quando chega encomendas da Inglaterra. Minha mãe sempre me manda algumas caixas com várias coisas que ela acha interessante Em Londres e que poderia ser interessante na loja. NA verdade ela me mandava muito mais por achar bonito e que fosse do meu gosto do que realmente tivesse algum valor. Era meio que uma coisa nossa, um modo de mantermos contato constante.


Dessa vez, havia uma caixa cheia de livros, a maioria em suas primeiras edições. Clássicos da literatura inglesa, alguns autores americanos e alguns manuscritos celtas, provavelmente de druidas. Por mais fantatisco que aquilo fosse, não tinha muita ytilidade para mim ou para ser vendido na loja. Eu sempre achei que livros mágicos desse jeito deviam ficar expostos e não trancados em lojas ou locais fechados então, sempre que recebia coisas assim, acaba doando para a biblioteca local.


Sempre gostei da biblioteca e nunca perdia a oportunidade de torrar a paciência da gatinha da recepção. Apesar da pouca paciência que ela tinha comigo, sempre se derretia quando eu começava citar autores que ela gostava ou levava algum livro raro. Dei um susto nela quando cheguei e por mais que ela tentasse se desviar, a abracei pela cintura e roubei um beijinho do seu pescoço. Ela sorriu, um pouco antes de começar a reclamar o quanto eu dava trabalho e me colocar para fora da recepção, me empurrando enquanto eu tentava abraça-la de novo. Por acaso, esbarrei em outra moça na recepção.


- Sinto muito...


Fiquei totalmente sem graça quando me virei e dei de cara com Valery. A conhecia desde que me mudei para a cidade e poucas vezes conversamos, mas eu ficava bem sem graça na frente dela, sem saber muito o porquê. Algumas vezes ela vinha até a loja a procura de algumas coisas especificas e eu sempre ficava meio bobo com as explicações que ela me dava sobre as faes.


- Desculpa, eu estava distraído. Como você está Valery?


     

for name



     

any notes go here, keep brief



&  





[/dohtml]


Última edição por Noah A. Crawford em Qui Nov 16, 2017 7:51 pm, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Valery Collins

avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 01/03/2017
Idade : 23
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Ter Nov 07, 2017 5:07 pm

falou com: Noah; citou: bibliotecária; vestindo: isto; local: biblioteca; editável;  

É bem provável que ser distraída fosse um talento natural, ao menos da minha parte, eu sempre me envolvia nas coisas muito rápido e não era estranho me ver cada vez mais curiosa a respeito de um assunto, depois que havia começado a trabalhar no instituto era normal que eu ficasse na biblioteca por horas pesquisando por horas, não me entenda mal, sei que a biblioteca do instituto é mais completa quando se trata de seres sobrenaturais, mas na biblioteca da cidade a disputa pelos livros é muito menor, afinal , a maioria dos humanos pensam que são só histórias, mal sabem eles que tem muito mais coisas envolvidas ali.

Algumas horas haviam se passado desde que eu cheguei na biblioteca e comecei a ler sobre os vampiros, meu corpo já começava a reclamar um pouco de ficar tantas horas na mesma posição, sorri sozinha me espreguiçando um pouco, deixando meu caderno com anotações em cima da mesa enquanto juntava os livros para entregá-los a Sophie - a bibliotecária - e pegar outros em seguida.

Sophie parecia ter um admirador, o que não era de se estranhar, seu trabalho poderia não ser aquele que a maioria das pessoas deseja, mas não tinha como negar que ela era bonita, balancei a cabeça negativamente enquanto me distraía novamente lendo o verso do livro quando senti alguém bater em mim e vi os livros indo para o chão.

- Sinto muito... - ouvi o rapaz falar enquanto eu me abaixava e pegava os livros no chão os colocando em cima do balcão - Desculpa, eu estava distraído. Como você está Valery?

- Deu pra perceber isso... - falei indicando com um aceno de cabeça a bibliotecária que estava com as bochechas vermelhas - Eu estou bem e você? - respondi com um sorriso vendo Sophie mexendo em umas caixas que não estava ali antes e reconhecendo a letra na lateral de já ter visto em outras caixas no antiquário.

- Essa caixa quer dizer que chegaram mercadorias novas na sua loja? - falava sem conseguir conter a empolgação - Devo criar a esperança que dessa vez tem o camafeu que eu estava esperando? - perguntei olhando para ele, era estranho pensar que nossas famílias já haviam sido ligadas a muitos anos, mas que esse camafeu havia se perdido a algum tempo, e eu sempre tinha a esperança que algum dia a mãe de Noah iria encontrá-lo em meio a algumas coisas.



Última edição por Valery Collins em Sab Nov 25, 2017 6:25 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah A. Crawford

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 29/10/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Qui Nov 16, 2017 7:45 pm

[dohtml]



A shadow is cast wherever he stands



Stacks of green paper in his red right hand




Minha mãe nunca teve o dom da organização. Normalmente ela enfia tudo em uma caixa e me manda, sem ao menos se preocupar em catalogar alguma coisa. De vez em quando ela – MUITO de vez em quando – ela manda alguma nota explicativa sobre o item, mas normalmente eu tinha que fazer todo o trabalho duro de pesquisa e foi em uma dessas que Valery bateu em uma porta atrás de um camafeu de família. A princípio, eu nem sabia o que era um bendito camafeu.


- Ahm... Eu não tive tempo de olhar direito nessa remessa.


O mais rápido que pude tentei inventar uma desculpa. Por que eu sabia que tinha anotado em algum lugar o seu pedido, já tínhamos passado algumas horas pesquisando sobre o assunto, mas dessa vez eu simplesmente tinha me esquecido de olhar entre os itens menores e com certeza não conseguia lembrar de nada. Era uma relíquia de família e por acaso descobrimos que nossas famílias eram de algum modo ligadas por um casamento há algumas gerações passadas.


- Não quer passar na loja pra gente dar uma olhada. – Eu devia estar vermelho de tão sem jeito que estava– Tem um monte de coisa pra olhar lá que não tive tempo.


Eu sabia que no meu caderno eu tinha várias anotações sobre o assunto, mas eu tinha esquecido de olhar. Fiquei tão encantado com os livros que tinha esquecido de olhar. Tentando reparar de algum modo o que tinha feito, puxei um livro de feitiçaria celta e coloquei do lado da bancada, com um careta. Talvez ela gostasse daquele, tinha a ver com alguma sacerdotisa poderosa que tentou registrar algumas de suas façanhas enquanto vida.


- Talvez goste desse.

for name



any notes go here, keep brief



&





[/dohtml]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Valery Collins

avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 01/03/2017
Idade : 23
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Qui Nov 16, 2017 9:51 pm

falou com: Noah; citou: bibliotecária; vestindo: isto; local: biblioteca; editável;  

Não me entenda mal, eu não tenho nenhum problema com Noah, na verdade ele é um bom amigo, desde que ele chegou na cidade e abriu o antiquário descobrimos algumas coisas, como o fato de nossas famílias já terem sido ligadas a algumas gerações atrás, o que me fazia ficar bastante interessada em uma pequena relíquia da qual minha mãe me falava e que se perdeu justamente na 'geração' em que as famílias eram ligadas, no fundo eu tinha uma pequena esperança que esse camafeu aparecesse de alguma forma no meio das coisas da família dele. Acredito que o próprio Noah já esteja um pouco acostumado com o fato de eu sempre lhe perguntar se tem algo interessante nas remessas que ele recebe.

- Ahm... Eu não tive tempo de olhar direito nessa remessa. - ouvi Noah falar um pouco sem jeito assim que o perguntei se eu deveria ter esperança dele finalmente ter encontrado o camafeu.

- Não se preocupe Noah, eu imagino que esteve ocupado com outras coisas. - falei indicando Sophie levemente com a cabeça, já que desde que ele havia chegado ela não ficava muito tempo sem olhar pra ele.

- Não quer passar na loja pra gente dar uma olhada. – Eu ouvia ele falar enquanto via seu rosto ficar cada vez mais vermelho – Tem um monte de coisa pra olhar lá que não tive tempo.

Abri um sorriso olhando pra ele, eu não me importava de ir na loja e ficar conversando com ele enquanto olhávamos as coisas que ele recebia, era muito divertido até, ao menos quando conseguíamos identificar as coisas, porque as vezes ele recebia umas que não fazíamos a menor ideia do que era.

- Claro Noah, vou dar um jeito de passar na loja sim, vai ser bom ver o que tem de novidade. - eu continua a responde-lo quando vi outras pessoas chamando a atenção de Sophie para lhe perguntar algo.

Vi ele olhando os livros por um momento quando puxou um deles e me entregou.

- Talvez goste desse. - sorri pegando o livro nas mãos sem conseguir identificar ao certo sobre o que falava, mas o livro em si era bem bonito, era fácil ver os detalhes trabalhados em sua capa que parecia ser feita de um couro antigo.

- Tem certeza disso Noah? - perguntei olhando pra ele que concordou com um aceno de cabeça - Obrigada Noah, tenho certeza que vou gostar sim - falei me aproximando e dando um beijo na bochecha dele.

- Depois me avise quando tiver tempo e quiser que eu vá na loja para olharmos as coisas - falei com um sorriso, enquanto sem perceber segurava o livro junto ao peito, vi Sophie voltar nos olhando com cara de poucos amigos, provavelmente aquelas pessoas que estavam falando com ela estavam reclamando de estarmos ali conversando e fazendo barulho - Desculpe Sophie, vou só juntar minhas anotações ali na mesa e já vou, pode ficar tranquila, não vou fazer mais barulho - falei com um sorriso amigável para ela, e me virei indo em direção a mesa em que havia deixado o caderno com algumas anotações de coisas que havia encontrado nos livros.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah A. Crawford

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 29/10/2017

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Dom Dez 17, 2017 8:59 pm

[dohtml]

     

     

A shadow is cast wherever he stands



     

Stacks of green paper in his red right hand



Ela se afastou de mim e da bibliotecária e eu fiquei lá com a maior cara de bobo possível. Fiquei por alguns instantes com o coração acelerado, tentando repassar a conversa na minha cabeça e tentando saber onde tinha feito besteira. Acho que foi na parte em que eu esqueci completando de pesquisar o camafeu dela na nova caixa que recebi. Acenei me despedindo da bibliotecária e fui em direção da mesa dela, onde terminava de ajuntar os livros e para mim, parecia um pouco triste.


- Então... Eu estou livre agora. Podemos ir pra loja e já dar uma olhada...


Ela olhou pra mim, um tanto desconfiada. Eu não sou muito bom em pedir desculpas e como já tinha percebido estava bem sem graça com a situação. Minha mão encostou na dela por alguns instante e pude sentir um choque elétrico percorrendo meu corpo e meu coração batendo descompassado enquanto esperava a resposta dela e quando ela sorriu pareceu que um peso saiu dos meus ombros.


Eu sempre gostei muito de ler, mas se existe uma coisa que eu não tinha muita paciência era romance adolescente.  Não gostava das reviravoltas, do drama e das coisas praticamente impossíveis que aconteciam para os protagonistas não ficarem juntos até o final. Eu tentei algumas vezes, mas certamente, não era o meu gênero. E mais velho, descobri que na vida real eu também não tinha para isso por isso quase nunca saia com a mesma pessoa duas vezes ou sabia como manter um namoro.


- Eu compro a pizza e tenho vinho em casa.


Como a minha experiência era quase nula, estava fazendo meu melhor. Então como em uma passe de mágica ela falou alguma coisa, concordou e sorri, me puxando pelo braço em direção a saída. Eu tentei de certo modo me manter normal, mas eu acho que estava encarando demais enquanto ela falava que mal prestei atenção no que ela realmente estava dizendo, apenas acenava com a cabeça, esperando que tudo desse certo.



     

for name



     

any notes go here, keep brief



&  





[/dohtml]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Valery Collins

avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 01/03/2017
Idade : 23
Localização : New Orleans

MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   Seg Dez 18, 2017 8:12 pm

falou com: Noah; citou: bibliotecária; vestindo: isto; local: biblioteca; editável; finalizado; 

Não é que eu tenha algum problema com Sophie ou qualquer uma das outras pessoas que estão na biblioteca, até porque se eu estivesse lendo provavelmente eu também seria uma das pessoas que estaria reclamando caso alguém estivesse me atrapalhando, não por ser chata ou coisa do tipo, mas na verdade por não conseguir me concentrar em uma leitura quando tem algum barulho a minha volta.

Me afastei de onde Sophie e Noah estavam para juntar as minhas coisas e nem vi que o rapaz se aproximava junto. Não sei ao certo o motivo, mas confesso que eu estava um pouco decepcionada, não com Noah, mas com o fato de o camafeu não ter aparecido ainda, eu sentia como se uma parte importante da minha história estivesse perdida.

- Então... Eu estou livre agora. Podemos ir pra loja e já dar uma olhada... - ouvi Noah falar, parei o que estava fazendo e olhei para ele, não queria que ele sentisse que tinha que fazer isso por não saber se a relíquia familiar estava no meio das coisas.

- Noah, tem certeza que não vai te atrapalhar? Se você tiver algo para fazer podemos marcar depois, eu não me importo. - falei olhando pra ele sem conseguir conter o fio de esperança e animação na minha voz. Mas era fácil perceber que ele estava um tanto sem jeito com aquilo, mais uma vez ele negou que tinha algo pra fazer, afirmando que estava livre e concordei com um sorriso nos lábios.

Vi Noah me ajudar a juntar as coisas, guardei meu caderno com anotações na bolsa, me virei para pegar os livros vendo que ele carregava todos nos braços, peguei alguns da mão dele, senti minha mão tocar a dele por um instante e fiquei um tanto sem jeito desviando o rosto. Não demorou muito tempo para que nos aproximássemos do balcão colocando os livros em cima dele vendo Sophie sorrir, por não ter que ir juntar os livros - como muitas pessoas achavam que era obrigação dela.

- Tchau Sophie, e mais uma vez desculpe pelas reclamações - falei sorrindo, peguei o livro que Noah havia me dado e sorri para o rapaz enquanto saíamos da biblioteca.

- Eu compro a pizza e tenho vinho em casa. - ouvi Noah dizer assim que passamos da porta. Entrelacei meu braço no dele com um sorriso divertido.

- Você já havia me convencido antes mesmo de precisar falar da comida - falei sorrindo olhando pra ele e arrancando um sorriso do rapaz. Acredite, Noah é um ótimo amigo e uma ótima companhia, mas não é a coisa mais fácil do mundo vê-lo sorrir.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 12 de Setembro - Meio da Tarde   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
12 de Setembro - Meio da Tarde
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» A vida de um meio sangue.
» Eu sou uma Meio-Sangue!
» [Evento Especial] Sign do Mês - Setembro/Outubro - Regras
» 22/02/2016 - Tarde

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Sons Of Destiny :: Biblioteca-
Ir para: